Testemunha de Jeová é o principal suspeito de matar criança de apenas seis anos na Itália





Era  noite de 19 de junho de 1977 , os pais do pequeno Mauro Romano , de 6 anos , de Salento na Itália precisaram viajar para uma pequena província de Nápoles , para participar do funeral de seu avô materno . 
Os pais do pequeno Mauro Romano decidiu deixar ele sobre os cuidados de seus avós maternos  na cidade de Lecce . 
Três dias depois ao retornarem de Nápoles , os pais do pequeno Mauro Romano tiveram uma grande surpresa . 
Ele havia desaparecido na noite anterior .
A última vez que o pequeno Mauro Romano foi visto era por volta das  17:45 horas do dia 21 de junho , enquanto estava brincando de esconde - esconde com outras crianças com mais ou menos sua idade  . 
Há quarenta anos a polícia italiana tenta desvendar os mistérios em torno do desaparecimento de Mauro Romano de apenas 6 anos de idade . 

No dia de seu desaparecimento , a policia vasculhou matas , lotes e até mesmo poços na sua procura . 
Para a polícia , o pequeno Mauro Romano foi sequestrado  e logo em seguida foi morto .

Os pais do pequeno Mauro Romano  , desde de seu desaparecimento até os dias de hoje são membros da comunidade religiosa Testemunhas de Jeová  na Itália . 

Em 2010 a polícia italiana recebeu uma denúncia dos pais do pequeno Mauro ,  que o principal suspeito de seu desaparecimento  era alguém próximo deles .  
O suspeito além de ser amigo da família de Mauro Romano era também testemunha de Jeová assim como seus pais . 
Segundo a denúncia , o pequeno Mauro Romano frequentava com assiduidade a residência do suspeito de ter o  sequestrado . 
Segundo a denúncia , o suspeito recebeu dinheiro para entregar o pequeno Mauro para
 alguém . 
A policia questionou a família do pequeno Mauro , porque na época de seu desaparecimento eles não passaram essa informação para eles .
Veja o que eles disseram sobre isso . 
" NÓS NÃO INFORMAMOS , PORQUE NOSSA RELIGIÃO NÃO O PERMITIU  . 
NA VERDADE , NOSSA RELIGIÃO NÃO PERMITE QUE UM IRMÃO TRAGA UM OUTRO IRMÃO DA MESMA RELIGIÃO PARA JULGAMENTO  . 
MAS ESSE VÍNCULO FINALMENTE HAVIA CAÍDO  , PORQUE AQUELE HOMEM NÃO ERA MAIS PARTE DA CONGREGAÇÃO . " 

Com a denúncia , a polícia italiana passou a investigar o suspeito , que não é mais testemunha de Jeová . 
Detalhe importante : Os pais sabiam quem era um dos suspeitos de sequestrar e matar seu filho e não relatou as autoridades o que sabiam porque o suspeito pertenciam as suas mesma religião .
O suspeito de sequestrar e matar o pequeno Mauro Romano não foi detido porque a policia até hoje não achou provas sobre o que aconteceu .

A policia e o Ministério Publico acredita que o pequeno Mauro está morto ,
 mesmo sem saber o paradeiro de seu corpo . 
Não se sabe que o pequeno Mauro foi morto violentamente , pois ele também pode ter morrido num acidente  e o principal suspeito pode ter sumido com seu corpo para não ser responsabilizado  .  
A denúncia que ele foi enteque a outra pessoa por dinheiro , não foi provada . 
Para a polícia italiana , existe um silencio muito grande dentro da comunidade religiosa das Testemunhas de Jeová em torno do desaparecimento do pequeno Mauro .
Para a polícia as Testemunhas de Jeová poderiam ajudar a esclarecer o mistério em torno do desaparecimento do pequeno Mauro  .






Fonte das informações : https://www.borderline24.com/2017/12/17/stava-giocando-suoi-amici-soli-6-anni-spari-nel-nulla-40-anni-non-ce-traccia-del-piccolo-mauro/

www.today.it/rassegna/mauro-romano-bimbo-scomparso-lecce.html

www.testimoni-di-geova.info/spip.php?article91

bari.repubblica.it/cronaca/2011/07/22/news/mauro-19436274/













Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Testemunhas de Jeová exibem filme sobre ressurreição em cemitério localizado em São Paulo

Betel do México procura profissionais da área da saúde entre Testemunhas de Jeová para servir voluntariamente em seus interesses

Reunião Anual do Corpo Governante em 2018 identifica a Rússia como sendo o rei do norte