Testemunha de Jeová é condenado a cumprir três anos de prisão por abusar sexualmente de jovem portadora de deficiência


A justiça da cidade de La Paloma no Uruguai condenou um homem de 60 anos a cumprir três anos de prisão por abusar sexualmente de uma jovem de 20 anos  portadora de deficiência .
 O condenado era Testemunha de Jeová e após seu crime ser tornar público acabou sendo expulso da comunidade religiosa . 

Segundo informações da imprensa local , o homem conhecia a vítima desde que ela era criança e junto com sua esposa costuma tomar conta dela quando sua mãe trabalhava . 

A polícia informou que o homem condenado pegou a jovem portadora de deficiência e levou para uma casa que ele tomava conta na cidade de La Paloma , onde ele a amarrou e cometeu o abuso sexual . Para a jovem não revelar o que havia acontecido o condenado enviou várias mensagens de texto para seu celular fazendo ameaças . 

Após a família da jovem descobrir que ela sofreu abuso , uma carta relatando o acontecido foi enviada para a congregação das Testemunhas de Jeová que o condenado pertencia . 
A família da jovem relatou na carta que o abuso sexual sofrido por ela causou danos psicológicos em sua pessoa . Leia abaixo a tradução da notícia realizada pelo Google . 



DIFÍCIL DE ACREDITAR

Rocha: Membro das Testemunhas de Jeová condenado por abusar de jovem portadora de deficiência

O homem foi condenado a três anos de prisão e pagou um salário mensal à menina abusada.













Um homem de 60 anos que fazia parte do grupo de Testemunhas de Jeová no resort La Paloma foi condenado pelo Departamento de Justiça por abusar sexualmente de uma jovem.
Conforme relatado por La Paloma Diario, o homem, que foi expulso do grupo religioso, abusou de uma jovem de 20 anos com diferentes habilidades. A Justiça condenou-o a três anos de prisão por "abuso sexual agravado". 

O abusador conhecia a vítima desde que ela era criança, já que ele costumava cuidar dela com a esposa quando a mãe trabalhava.
De acordo com a mídia de Rochen, ele a levou para uma casa que ele cuidava em La Paloma, onde ele a amarrou e cometeu abuso sexual. Então, ele enviou mensagens de texto ameaçando-a para evitar contar a ela o que aconteceu.
O homem, que não tem antecedentes criminais, também deve pagar um salário mensal à vítima. 

De acordo com as informações policiais fornecidas por Rocha al Día, os acusados ​​"usaram a proximidade com a família para cometer os abusos". O menor é medicado para adormecer, devido ao impacto causado pelos abusos.
Carta
A família enviou uma carta ao grupo Testemunhas de Jeová, segundo informações do jornalista Robert Santurio. "Através desta carta eu estou plenamente ciente dos atos de um de seus seguidores, RMS, estes são muito provados pela justiça como há evidências", ele começa.
O homem "tentou contra a modéstia de XXX em repetidas ocasiões (mais de 3 meses seguidos), além de cometer abuso sexual, abuso psicológico, manipulação, abuso físico".
Ele acrescenta que desde que esses eventos ocorreram "houve uma mudança em seu humor e um total distanciamento em relação a seus amigos e familiares".
"Em mais de uma ocasião, aproveitei o fato de que não estava lá para contatá-la e, assim, abusar dela", disse a mãe na carta. A perseguição foi tanta que a jovem partiu por um período de seus estudos e atividades recreativas que normalmente realizava "desde que ele estava esperando por ela e a fez ir a certos lugares onde ela realizou esses atos".







Fonte das informações : https://www.montevideo.com.uy/Noticias/Rocha-condenan-a-integrante-de-Testigos-de-Jehova-por-abusar-de-joven-discapacitada-uc691591

https://www.subrayado.com.uy/hombre-prision-abusar-joven-discapacitada-debera-pagarle-un-salario-n511165


Comentários

  1. Aí está mais um caso vergonhoso que infelizmente o tal CORPO GOVERNANTE não enxerga .as malditas luzes nunca brilham nessas situações. Será que alguém ainda dúvida que esses infelizes nunca serviram e nem servem ao DEUS VERDADEIRO. .?

    ResponderExcluir
  2. Não entendi nada. Informações desencontradas, sem nexo nenhum! Mas de qualquer maneira o estupro é um crime hediondo e inafiançável e pra nós abominável, tanto quanto o crime de pedofilia. E pelo o que eu entendi o predador sexual foi expulso do nosso meio. Uma prova cabal que não compactuamos com essas aberrações!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, quanta justiça as TJs fizeram hein. Expulsaram o criminoso. Mas deveriam ter entregue ele para a polícia.
      Pois se a polícia não tivesse prendido, os anciãos iriam deixar ele de castiguinho durante 6 meses e logo logo estaria de novo dando conselhos amorosos.
      é uma piada mesmo.
      Aproveitando. Já falou para os teus anciãos que vc visita esse site???

      kkkkk

      Excluir
    2. Bem meu caro, acho eu que a responsabilidade de entregar o tal suspeito à polícia é da própria vítima ou dos pais, quando há evidências do crime; não é prerrogativa dos anciãos fazê-lo. E se o criminoso foi preso é porque a polícia cumpriu a sua função em investigar e aplicar a Lei e o mesmo ser julgado e culpado, caso contrário todos são inocentes até que se prove!!! No caso em questão é dado ao suspeito o benefício da dúvida quando não se há provas contundentes. E prevalece a presunção da inocência...

      Excluir
    3. Ahh!!! Já ia me esquecendo, eu não devo satisfações do faço ou deixo de fazer a nenhum ancião, e muito menos à vc, meus assuntos pessoais só diz respeito à mim. Acha mesmo que vai me vencer no debate, vc não é páreo pra mim!!!

      Excluir
  3. Eu gostaria de saber se fosse a filha desse Rogério se ele simplesmente se contentaria em ver apenas ser expulso do meio o predador.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu te devolvo a pergunta meu caro; se acontecesse com o seu filho(a) e vc tivesse provas reais e evidencias do malfeito contra o suspeito, o que vc faria, levaria aos anciãos ou iria direto à polícia denunciá-lo???

      Excluir
    2. Permitam me inverter a questão? E se algum de vocês fosse vítima de uma acusação falsa de violação ou pedofilia?
      ? Senao houvesse provas e a pessoa alegadamente abusada estivesse apenas a mentir ( de forma deliberada ou por alguma perturbaçao mental)?
      A vossa vida ficaria destruída em todos os sentidos. Seria justo?
      Atenção que não estou a desculpabilizar este tipo de crimes que são, de facto, horríveis. E as TJ repudiam veemente essas práticas.
      No entanto, há que ter cuidado com os falsos julgamentos e ter em atenção a presunção de inocência. Hoje criticam mas amanhã podem ser vocês acusados... Injustamente.

      Excluir
    3. Falou e disse tudo, meu caro!!! Em poucas palavras...

      Excluir
  4. O senhor Rogério foi apenas uma opinião minha quanto a fazer de sua vida o que quer isso é problema seu .se tu deve satisfação a ancião a ou não pouco me importa ok?

    ResponderExcluir
  5. Acho que trocar opiniões com respeito faz parte respeitar opinião tbm. Assim como concordar ou discordar o que não devemos e defender placas de igrejas ou organizações em prejuízo de quem quer que seja .



    ResponderExcluir
  6. E respondendo sua pergunta que me devolveu .se fosse comigo eu entregaria o sujeito às autoridades competentes e não a anciao .Por que isso é caso de polícia .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, mais uma razão pra não culparem os anciãos pelo o mal feito do agressor, que nada têm a haver com isso. Se isso é caso de polícia então, são as autoridades que têm que cuidar do assunto. Não cabe aos anciãos tomarem posição de polícia, os mesmos não têm essa autonomia!!! E eu jamais defenderia quaisquer bandeiras em detrimento de outrem!!! Da mesma forma que não devemos julgar outros pela atitude de terceiros. Uma coisa é uma coisa outra coisa é outra coisa...

      Excluir
  7. Pelo que vi na reportagem os responsáveis pela jovem denunciou o abusador e informou também a organização que quando soube do ocorrido fez sua parte em expulsar o pecador.
    Não tinham como denunciar alguém que ja estava denunciado.
    Agiram corretamente ao denunciar e informar a congregação que fez o que faltava.

    Nenhum juiz aceitaria os pais em um tribunal dizendo:
    Eu avisei os anciãos!

    O juiz certamente diria:

    Pq não informou às autoridades?
    É dever em primeiro lugar informar às autoridades competentes.

    Quem estaria sendo omissos seriam os pais, não os anciãos.

    Mais uma vez o blog tentando culpar quem nao tem nada a ver.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Número de bruxas nos Estados Unidos já é maior do que de Testemunhas de Jeová

Reunião Anual do Corpo Governante em 2018 identifica a Rússia como sendo o rei do norte

Atividades das Testemunhas de Jeová são proibidas em mais uma comunidade internacional