Delegacia JW . Mulher Testemunha de Jeová envenena sopa de marido violento



As ocorrências policiais não param de chegar na Delegacia JW , a delegacia virtual exclusiva para receber ocorrencias de crimes praticados por Testemunhas De Jeová . 


Delegacia JW .

 Ocorrência policial 03 . Para ficar livre de marido violento , mulher Testemunha de Jeová coloca droga em sua sopa . 

Noticia divulgada no Brasil em 22 de outubro de 2015 .

Relato do crime .

Uma mulher Testemunha de Jeová tentou matar seu marido colocando metadona em sua sopa .
Segundo os policiais que fizeram a ocorrencia , o marido da mulher Testemunha de Jeová  ao chegar em seu lar pediu que ela , preparasse uma sopa como refeição . 
Ao servir a sopa para seu marido , a mulher Testemunha de Jeová colocou uma quantidade de metadona em seu prato . Ao colocar as primeiras colheres em sua boca , o marido da acusada declarou que a sopa estava com gosto horrivel e não mais ingeriu . 
Dias depois a mulher Testemunha de Jeová procurou os anciãos de sua congregação para relatar o que havia feito , e esses o orientaram a acusada a procurar a polícia , já que tentou cometer um homicidio . 
Na delegacia , a Testemunha de Jeová declarou que seu marido era usuario de drogas , não gostava de trabalhar e pegava suas economias para manter seu vício . 
A Testemunha de Jeová declarou que seu marido era violento no lar e muitas vezes a 
espancava . Seu desejo era por fim a essas agressões . 
As autoridades questionaram a acusada , sobre o motivo dela não pedir o divorcio para seu marido , em vez disso tentou cometer um homicidio . 
A acusada declarou que não pediu o divorcio  , devido ao fato  disso ser considerado errado em sua comunidade religiosa . Para por fim ao seu sofrimento , ela decidiu envenenar seu marido usando metadona  .



Fonte das informações : www.dhnet.be/regions/liege/une-soupe-a-la-methadone-pour-son-mari-54f0d43f35707e3e939af1e6

Comentários

  1. Toda vez que uma pessoa comete um pecado ou um crime ela é desassociada e deixa de ser testemunha de Jeová. É por isso que existe este arranjo, - é uma política interna com base bíblica - para que o nome de Deus não seja vituperado e a adoração pura seja comprometida!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Adoração Pura"? ta de brincadeira né?

      Excluir
    2. Kkkkkkkkkkkkkkkkkk rindo até o Armagedom... Ops!

      Excluir
    3. Toda que que uma TJ visita página "apostata" ela está com dúvidas em relação a sua religião.. =)

      Excluir
    4. Será?! Ou é para lhes replicar e refutá-los... Toda regra tem sua exceção!

      Excluir
    5. Você está certo Rogerio, quem está errado é o corpo governante quando diz que não devemos visitar sites apostatas.

      Excluir
  2. Como pode dizer "toda vez"? Está generalizando como se soubesse de todos os casos em todas as congregações! Você é onisciente e onipresente por acaso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, não sou! Mas eu posso lhe garantir que esse é o modus-operandi da organização como um todo!

      Excluir
  3. É inacreditável como alguns parecem mesmo que não conseguem tirar as vendas dos olhos! Como podem, diante de tantas evidências contra esta Seita, ainda a defenderem? Se entraram aqui, é porque já entraram em muitos outros lugares onde as provas contra ela se acumulam até os céus, e onde a maioria delas estão dentro de suas próprias publicações. Acordem de uma vez por todas pelo amor de Deus! Chega de gente se matando, sendo assassinadas física, emocional e espiritualmente...Deus é amor! Deus jamais apoiaria tamanha crueldade, tamanha estupidez!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que "evidencias contra esta seita", que provas, cara pálida? Organização não pode ser responsável pelos desvios de conduta de indivíduos pelo o mundo a fora

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Vazamento de carta indica que Testemunhas de Jeová lançarão um novo livro em outubro

Testemunha de Jeová vira herói do Grêmio na Taça Libertadores da América

Testemunhas de Jeová são acusadas de incentivar mulheres a suportar violência