Apenas 12% das Testemunhas das Jeová nos Estados Unidos possuem diplomas universitários


Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos constatou que apenas 12% das Testemunhas de Jeová possuem  diplomas universitários , fazendo com que a organização religiosa ficasse nas últimas colocações em nível de escolaridade entre os grupos religiosos pesquisados . 
Os grupos religiosos com o maior número de pessoas com diplomas universitários nos Estados Unidos foram os hindus com com 67 % e os universalistas unitários com 67 % . 
O número de judeus com diplomas universitários é de 59 % , o mesmo índice de pessoas que frequentam a Igreja Anglicana . 
Ficou constatado nessa pesquisa , que o número de mórmons , como são conhecidos as pessoas que frequentam a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias , com diplomas universitários é de 33% e o número de adventistas com diplomas universitários é de 28% . 
O número de católicos com diplomas universitários nos Estados Unidos é de 26% . 
Ao todo a pesquisa avaliou pessoas de 33 grupos religiosos nos Estados Unidos , e as Testemunhas de Jeová ficaram na posição 31 entre as pessoas que possuem diplomas universitários no país . 

A pesquisa indicou que para cada  dez  Testemunhas de Jeová , apenas uma possui diploma universitário . 
O nível de escolaridade é fundamental para se receber bons salários nos Estados Unidos  . Não é de admirar , que 36% das famílias hindus no país tem renda familiar anual acima de US$ 100 .000 . 
Por desencorajar o ensino universitário , as Testemunhas de Jeová tem o maior número de famílias pobres nos Estados Unidos , noticia que o blog Testemunhas de Jeová Em Foco destacará na próxima postagem . 

Fonte das informações : www.pewresearch.org/fact-tank/2016/11/04/the-most-and-least-educated-u-s-religious-groups/




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Vazamento de carta indica que Testemunhas de Jeová lançarão um novo livro em outubro

Testemunha de Jeová vira herói do Grêmio na Taça Libertadores da América

Testemunhas de Jeová são acusadas de incentivar mulheres a suportar violência